Resenha: Quando Tudo Volta - John Corey Whaley


QUANDO TUDO VOLTA

JOHN COREY WHALEY

Ano de publicação: 2014


N° de Páginas: 224

Editora: Novo Conceito

Avaliação: ♥ ♥ ♥    




Sinopse da História: Uma morte por overdose. Um fanático estudioso da Bíblia. Um pássaro lendário. Pesadelos com zumbis. Coisas tão diferentes podem habitar a vida de uma única pessoa? Cullen Witter leva uma vida sem graça. Trabalha em uma lanchonete, tenta compreender as garotas e não é lá muito sociável. Seu irmão, Gabriel, de 15 anos, costuma ser o centro das atenções por onde passa. Mas Cullen não tem ciúmes dele. Na verdade, ele é o seu maior admirador. O desaparecimento (ou fuga?) de Gabriel fica em segundo plano diante da nova mania da cidade: o pica-pau Lázaro, que todos pensavam estar extinto e que resolveu, aparentemente, ressuscitar por aquelas bandas. Em meio a uma cidade eufórica por causa de um pássaro que talvez nem exista de verdade, Cullen sofre com a falta do irmão e deseja, mais que tudo, que os seus sonhos se tornem realidade. E bem rápido.

Sobre o autor: John Corey Whaley nasceu em 19 de janeiro de 1984. Ele cresceu em Springhill, Louisiana e graduou-se Springhill High School em 2002. Ele então se mudou para Ruston, Louisiana, para atender à faculdade. Após a faculdade, ele ensinou médio da rede pública e do ensino médio Inglês por cinco anos em Springhill, Cotton Valley, Los Angeles, e Shreveport, LA, antes de se tornar um autor em tempo integral.

Quando tudo volta é o inicio da carreira como escritor de John Corey, depois que descobri isso achei que esse foi um ótimo começo! A linguagem informal do livro aproxima muito aos jovens leitores e isso marca bastante para que o mesmo tenha sucesso e uma boa critica. A história é bem desenvolvida e com algumas surpresas, os personagens interagem de uma forma de deixa o sentido ameaçado mais bom de alguma forma!


Que comece a resenha...

A história contada por Cullen, um adolescente que tem os problemas comuns da adolescência! Ele era de certa forma um daqueles adolescentes tímidos, ansioso pelas férias, que não enxergam nada de muito brilhante em sua vida, que não se importa muito em ir para a faculdade e com um irmão que admira muito. E tudo isso vivendo em uma cidade pequena. Comecei a ler Quando tudo volta no inicio de Setembro e realmente não esperava muito pelo livro! para falar a verdade eu me interessei sobre a parte que falava na sinopse sobre "Uma morte por overdose" mas não se enganem decepcione-me muito porque, a única coisa que fala disso é no inicio quando o primo de Cullen morre por falta de esperanças na vida e deixa sua mãe "Tia Júlia" irmã da mãe de Cullen desamparada! O livro gira muito em três temas: O pica-pau Lázaro que até então estava extinto. O desaparecimento, morte, fuga ou sequestramento de Gabriel e a Bíblia e suas teorias! Oque eu achei sobre cada tema foi que, a parte do pica-pau e seu "encobridor" foi um tanto quanto hilariante. Sobre Gabriel foi muito tenso e me fez sentir oque os personagens sentiam durante o enredo. Existe humor no texto mas eu me senti um tanto melancólica quando o li. Era, paralelamente à história de Cullen, uma narrativa sobre Benton Sage, um garoto missionário que faz de tudo para deixar seu pai orgulhoso que me quebrou. Demorei perceber onde ela se conectava com o restante do livro, mas quando o fiz, vamos acompanhando o desenrolar desta narrativa paralela com uma apreensão enorme, adivinhando onde ela vai parar e torcendo para estarmos errados Sob o ponto de vista de Cullen, acompanhamos como ele reage à situação, e é fantástico acompanhar a maneira como ele lê o que se passa ao seu redor, e como teoriza tudo, tentando se adaptar. Acho que aqui existe uma mudança importante nele como pessoa: se antes ficava imaginando o que aconteceria se em sua cidade ocorresse um apocalipse zumbi, com o sumiço do irmão ele tem coisas mais importantes em que se pensar e ocupar seu tempo, como no quão injusto é a mídia local dar mais atenção ao suposto aparecimento de um idiota pássaro extinto que ao sumiço de um garoto.


Citação: 

"Lucas Cader havia namorado todas as meninas de nossa turma e quase todas da escola quando estávamos no segundo ano do ensino médio. Ele ainda passava a maior parte do tempo comigo e dormia no chão do meu quarto umas quatro noites por semana. Eu amava Lucas Cader, no sentido não sexual, e tudo isso era muito conveniente para mim. E Lucas Cader estava com o coração tão partido quanto eu no que dizia respeito a Gabriel, senão mais."
– página 118

  Lucas Cader era o melhor amigo de Cullen. A amizade entre os dois é a coisa mais bonita que se verá no livro. Ao contrário de Cullen, Lucas é um superstar na escola, com um sorriso sempre presente no rosto e uma palavra agradável para todos ao seu redor, mas seu amigo sabe que ele esconde um garoto que não é não chega a ser tão feliz assim! No ensino médio há as figuras de sempre, como os valentões, os nerds, e a original viúva negra, a menina mais bonita da cidade, mas cujos namorados sempre morrem tragicamente.



                                                                                     THE END ..

Por: Mary

0 comentários: